CONDROMALÁCIA PATELAR

CONDROMALÁCIA PATELAR

CONDROMALÁCIA PATELAR, também conhecida como CONDROPATIA PATELAR, é uma doença degenerativa que atinge a CARTILAGEM DA PATELA, o osso móvel localizado na frente do joelho. A cartilagem é o tecido branco e brilhante que reveste os ossos na parte interna das articulações e cria uma superfície lisa e regular para que eles se articulem entre si de forma muito suave e quase sem atrito. Dizemos que o joelho tem condromalácia quando já existe comprometimento da estrutura da cartilagem. Antes do dano estrutural, nas fases iniciais da doença, quando existe apenas dor e os exames mostram a cartilagem ainda íntegra, dizemos que o paciente sofre de SÍNDROME PATELO-FEMORAL ou SÍNDROME PATELAR DOLOROSA.

CARTILAGEM DA PATELA

O joelho é classificado como uma ARTICULAÇÃO DE CARGA porque suporta o peso do nosso corpo. A patela, na frente do joelho, age como o fulcro de uma poderosa alavanca cujas forças que serão ali aplicadas dependem do peso da pessoa, do comprimento do fêmur ( osso da coxa ), do comprimento da tíbia ( osso da perna ), do ângulo de flexão articular e da distância da patela ao centro do joelho. Essa combinação de variáveis, segundo estudos de biomecânica, pode resultar na aplicação de forças comprimindo a patela contra o fêmur, no movimento de flexão, que podem atingir de 8 até 12 vezes o peso do corpo. Ou seja, num simples agachamento de uma pessoa de 70kg a pequena área de cartilagem que reveste a patela internamente pode ter que suportar 560kg! Não tem cartilagem que aguente essa carga toda. Inicialmente o tecido condral fica amolecido ( daí vem o termo CONDROMALÁCIA), caracterizando a primeira fase do dano estrutural. A cartilagem amolecida se desgastará facilmente se medidas não forem tomadas. A situação pode piorar rapidamente caso o paciente continue fazendo atividades que sobrecarregam os joelhos e/ou caso haja alguma alteração anatômica associada na articulação patelofemoral, como um excesso de inclinação lateral da patela, por exemplo.

DOR NO JOELHO

No início da doença o paciente sente DOR NA REGIÃO ANTERIOR DO JOELHO, normalmente relacionada com atividades que forçam os joelhos como subir e descer escadas, ajoelhar, agachar e atividades excessivas com impacto ou que exijam grande força. É a SÍNDROME PATELO-FEMORAL ou SÍNDROME PATELAR DOLOROSA. Se não forem feitos o diagnóstico e o tratamento nesse momento, a cartilagem sofrerá dano estrutural permanente, começando o processo de desgaste e degeneração ( ARTROSE ), que pode culminar com a exposição óssea. Além da dor, que tende a aumentar com o passar do tempo, o paciente experimenta a sensação de ranger do joelho e, muitas vezes, inchaço, com dificuldade progressiva para fazer atividades que exijam esforços. Em casos de maior comprometimento da cartilagem o paciente e pessoas próximas chegam mesmo a ouvir a crepitação do joelho.

DIAGNÓSTICO DA CONDROMALÁCIA

RESSONÂNCIA MAGNÉTICA é o exame mais importante para avaliar a CARTILAGEM DO JOELHO. Mas RADIOGRAFIAS e a TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA também são importantes, em certos casos, para avaliação da anatomia da articulação entre a patela e o fêmur.

TRATAMENTO DA CONDROMALÁCIA

O médico especialista analisará o aspecto da lesão da cartilagem, o grau, a localização e a extensão, para depois indicar o melhor tratamento. Muitos casos exigem a regularização cirúrgica, que pode ser feita por ARTROSCOPIA. A VISCOSSUPLEMENTAÇÃO, que é a infiltração intra-articular de ÁCIDO HIALURÔNICO, é um excelente tratamento para a condromalácia.

ESPECIALISTA EM JOELHO

Não é normal o joelho doer, fazer barulho ou inchar. Se você tiver qualquer um desses sintomas, consulte um MÉDICO ORTOPEDISTA ESPECIALISTA EM JOELHO. Quando se trata de lesões da cartilagem a melhor opção é a PREVENÇÃO porque não existe ainda tratamento efetivo para regenerar a CARTILAGEM HIALINA  que se desgastou. Casos graves de artrose femoropatelar no joelho começaram, no passado, como condromalácia patelar.

WhatsApp
(41) 98824-3384