LESÃO DE LIGAMENTO E ENTORSE DO JOELHO

LESÃO DE LIGAMENTO E ENTORSE DO JOELHO

Entorses do joelho e suas consequentes lesões ligamentares são muito comuns nos consultórios de médicos ortopedistas especialistas em joelho e clínicas ortopédicas. O joelho é uma articulação relativamente vulnerável porque, estando no meio do membro inferior, está sujeito a diversas forças. Não é à toa que o joelho é tão lesionado. Esses machucados torcionais do joelho acontecem, na maioria das vezes, em praticantes de esportes e/ou atividades físicas que exigem muito da articulação. No nosso meio, por exemplo, as entorses do joelho costumam acontecer com bastante frequência durante as partidas de futebol.

ENTORSE DO JOELHO

Entorse é o traumatismo articular indireto, torcional, onde a cápsula articular e as estruturas ligamentares são estiradas. Se o estiramento for intenso o suficiente poderá haver o rompimento ligamentar. Na entorse do joelho os ligamentos da articulação podem sofrer lesão. O rompimento dos ligamentos resulta em instabilidade articular.

LIGAMENTOS DO JOELHO

O joelho possui muitos ligamentos, mas os mais importantes são quatro. Dois deles estão no meio da articulação e os outros dois estão nas laterais. Os ligamentos no meio da articulação são os ligamentos cruzados. Existe o ligamento cruzado anterior ( LCA ) e o ligamento cruzado posterior ( LCP ). Os ligamentos nas laterais do joelho são os ligamentos colaterais. Existe o ligamento colateral medial ( LCM ) e o ligamento colateral lateral ( LCL ). Todos os ligamentos do joelho estão sujeitos à lesão quando acontece uma entorse da articulação.

LIGAMENTOS DO JOELHO

LIGAMENTO CRUZADO ANTERIOR

O ligamento cruzado anterior é o principal ligamento do joelho. Ele é responsável por impedir a translação anterior da tíbia em relação ao fêmur. Ele é lesionado quando o joelho sofre uma torção onde a perna é rodada externamente em relação à coxa. Esse mecanismo de trauma é comum no futebol. O pé fica fixo ao chão, travando a perna, enquanto o corpo gira para o lado contrário e o ligamento se rompe.

LIGAMENTO CRUZADO POSTERIOR

O ligamento cruzado posterior é um ligamento bastante forte e a sua lesão não é muito comum. Ele é lesionado em traumatismos de alta energia, como atropelamentos e quedas de altura, onde a tíbia é deslocada posteriormente em relação ao fêmur.

LIGAMENTO COLATERAL MEDIAL

O ligamento colateral medial do joelho é bastante lesionado. O seu machucado acontece quando a perna é forçada para fora em relação à coxa ( mecanismo de valgização da perna ). Esse mecanismo de trauma é comum em divididas de bola no futebol.

LIGAMENTO COLATERAL LATERAL

O ligamento colateral lateral não é muito lesionado porque o mecanismo de trauma para ele ser machucado não é muito comum. Dos quatro principais ligamentos do joelho, ele é o menos lesionado. A perna precisa ser forçada para dentro em relação à coxa ( mecanismo de varização ) para que o ligamento colateral lateral sofra alguma lesão.

OUTROS LIGAMENTOS

O ligamento patelar, o ligamento patelofemoral medial ( LPFM ) e o ligamento anterolateral ( LAL ) são outros ligamentos do joelho que sofrem lesões com alguma frequência. O ligamento patelar é o nome anatômico do tendão patelar, o tendão do músculo quadríceps que se insere na tuberosidade da tíbia. O ligamento patelofemoral medial é o principal estabilizador da patela na tróclea femoral e é lesionado quando ocorre uma luxação patelar. O ligamento anterolateral costuma ser lesionado junto com o ligamento cruzado anterior.

ENTORSE DO JOELHO

TRATAMENTO INICIAL

O tratamento inicial de uma entorse do joelho deve seguir o protocolo PRICES: proteção, repouso, imobilização, compressas de gelo e elevação do membro machucado. Um médico ortopedista especialista em joelho deverá ser consultado assim que possível.

SINTOMAS

Os principais sintomas de lesão ligamentar do joelho, observados após uma entorse, são: dor, inchaço, sensação de instabilidade e incapacidade de andar. Nos quadros de dor intensa o joelho pode ficar bloqueado. Formigamento e perda da sensibilidade em regiões da perna podem indicar o comprometimento de um nervo. Palidez e ausência de pulso no pé pode ser sinal de comprometimento vascular.

GRAUS DA LESÃO

Existem várias classificações para as lesões ligamentares do joelho. A mais aceita pelos médicos ortopedistas é aquela que classifica as lesões em 3 graus. No grau I há apenas o estiramento do ligamento, sem rompimento ou instabilidade. No grau II já existe rompimento ligamentar parcial, porém sem instabilidade articular. No grau III existe rompimento ligamentar total e o joelho apresenta instabilidade.

LUXAÇÃO DO JOELHO

A luxação do joelho é uma lesão grave. Trata-se de uma emergência médica. Vasos e nervos podem ser lesionados. A luxação acontece quando os dois principais ossos do joelho, o fêmur e a tíbia, perdem a sua congruência articular. Isso só é possível em traumatismos de altíssima energia com lesões multiligamentares.

LESÃO DE LIGAMENTO DO JOELHO

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico das lesões ligamentares do joelho é feito com o exame de ressonância magnética. O exame evidencia a lesão do ligamento, seu grau e extensão, bem como possíveis lesões associadas. Lesões dos ligamentos do joelho frequentemente estão associadas com lesões nos meniscos e na cartilagem.

TRATAMENTO

O tratamento das lesões ligamentares do joelho depende da extensão do comprometimento da estrutura ligamentar. Estiramentos simples e lesões parciais costumam ser tratadas conservadoramente com medicamentos, repouso da articulação e fisioterapia. Algumas lesões parciais podem ser reparadas cirurgicamente. Roturas ligamentares completas costumam, na maioria das vezes, ser tratadas com cirurgia. O ligamento rompido precisa ser reconstruído para manter o joelho estável.

FISIOTERAPIA

Sessões de fisioterapia são muito importantes na recuperação do joelho que sofreu uma entorse, principalmente nos casos onde os ligamentos precisaram ser reparados ou reconstruídos. A amplitude de movimentos, a força muscular e a propriocepção devem ser trabalhadas até que retornem aos níveis de antes da lesão.

ARTROSE

Vários estudos concluíram que um número significativo de joelhos desenvolve artrose após lesões ligamentares. A artrose é consequência da lesão contusional da cartilagem que acontece nas entorses do joelho e que, num primeiro momento, não é diagnosticada. Edema ósseo identificado no exame de ressonância magnética é um forte indicador da presença de lesão contusional da cartilagem. A artrose costuma aparecer vários anos depois da entorse do joelho.

ÁCIDO HIALURÔNICO

Aplicações de ácido hialurônico no joelho podem ser feitas, após o tratamento inicial da entorse, para preservação da cartilagem lesionada. Exames de ressonância magnética do joelho devem ser feitos com alguma regularidade para acompanhamento da integridade condral.

WhatsApp
(41) 98824-3384
Cadastro
Agendamento