ROTURA DO TENDÃO PATELAR

ROTURA DO TENDÃO PATELAR

O tendão patelar, também conhecido como ligamento patelar, é o forte tendão localizado na região anterior do joelho. Ele liga o polo inferior da patela à tuberosidade anterior da tíbia e faz parte do mecanismo extensor do joelho que é formado pelo músculo quadríceps femoral, tendão quadricipital, patela, retináculos patelares e tendão patelar. A rotura do tendão patelar é uma lesão incapacitante porque a extensão da perna fica impossibilitada, comprometendo a deambulação do paciente.

ROTURA DO TENDÃO PATELAR

A rotura do tendão patelar não é uma lesão muito comum e ocorre como resultado de uma sobrecarga de tração no mecanismo extensor do joelho. As lesões do tendão patelar podem ser incompletas ou completas. As lesões incompletas, ou parciais, comprometem algumas fibras do tendão. Nas lesões completas o tendão é completamente dividido e o movimento de extensão da perna não é possível. Na maioria das vezes o tendão patelar costuma se romper na sua origem na patela. As roturas que acontecem no meio do tendão são menos frequentes e estão associadas ao comprometimento prévio da estrutura tendínea por tendinite crônica ou tendinose.

CAUSAS DE ROTURA DO TENDÃO PATELAR

O tendão patelar pode ser rompido devido a um traumatismo, fraqueza do tendão ou cirurgia prévia.

RUPTURA DO TENDÃO PATELAR

TRAUMATISMO

O tendão patelar é uma estrutura anatômica bastante forte e é preciso uma força de grande intensidade para provocar o seu rompimento. Uma queda ao solo, sobre o joelho, com impacto direto na região do tendão, estando o músculo quadríceps contraído, é a causa traumática mais comum de rotura do tendão patelar. A segunda causa mais comum são os saltos. O tendão patelar pode se romper no momento da aterrissagem de um salto ou quando se inicia um pulo.

FRAQUEZA DO TENDÃO

Um tendão enfraquecido está propenso a se romper mais facilmente do que um tendão saudável. Várias condições podem levar um tendão ao enfraquecimento. Tendinite patelar, tendinose patelar e injeções de medicamentos corticóides na região do tendão patelar podem deixá-lo enfraquecido. O uso crônico de corticóides e anabolizantes aumenta a fraqueza muscular e tendínea. Doenças crônicas, que comprometem o suprimento sanguíneo do tendão, deixam a estrutura tendínea mais fraca. Insuficiência renal crônica, hipercolesterolemia, artrite reumatóide, lúpus eritematoso sistêmico e diabetes são as doenças mais associadas ao enfraquecimento dos tendões.

CIRURGIA PRÉVIA

O tendão patelar pode se romper com mais facilidade se estiver enfraquecido por uma cirurgia prévia. A reconstrução do ligamento patelar, a cirurgia de prótese de joelho e a cirurgia do ligamento cruzado anterior ( LCA ), quando se usa o terço central do tendão patelar como enxerto, são os procedimentos cirúrgicos mais comuns que comprometem a integridade do tendão patelar e o deixam propenso à roturas.

ROTURA TENDÃO PATELAR

SINTOMAS

Quando o tendão patelar se rompe o paciente tem a sensação de que alguma coisa arrebentou na região anterior do joelho. Muitas vezes um estalo é ouvido. Dor, inchaço e impossibilidade de esticar a perna são os sintomas mais comuns das roturas completas do tendão patelar. A patela costuma ficar numa posição bem mais alta do que a habitual. A perna ainda pode ser estendida nos casos do rompimento incompleto do tendão.

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico das roturas completas do tendão patelar pode ser feito clinicamente pelo médico especialista. O paciente não consegue esticar a perna, a patela está mais alta do que o normal e um gap pode ser sentido na localização do tendão patelar. O exame de ressonância magnética do joelho é o melhor exame de imagem para o diagnóstico das roturas do tendão patelar.

TRATAMENTO

O tratamento das roturas do tendão patelar depende do tipo de lesão ( incompleta ou completa ), idade e grau de atividade do paciente. Lesões incompletas costumam ser tratadas com imobilização do joelho por algumas semanas e fisioterapia. As roturas completas são tratadas com cirurgia. Os resultados cirúrgicos costumam ser bons quando o procedimento é feito logo após a rotura do tendão.

CIRURGIA DA ROTURA DO TENDÃO PATELAR

CIRURGIA DO TENDÃO PATELAR

O tratamento cirúrgico da rotura completa do tendão patelar é necessário para que o mecanismo extensor do joelho recupere o máximo da sua função. A cirurgia reconecta a patela ao tendão rompido. Existem várias técnicas cirúrgicas para reparar o tendão patelar lesionado, mas a mais comum é aquela onde suturas amarram o tendão à patela. Enxertos de outros tendões podem ser usados, em alguns casos, para reforçar as suturas.

ESPECIALISTA

As roturas do tendão patelar devem ser tratadas por um médico ortopedista especialista em joelho.