JOELHO GELADO OU FRIO

JOELHO GELADO OU FRIO

A sensação de ter o joelho gelado ou frio não é muito comum. Sentir um frio extremo no joelho, frequente ou persistentemente, pode ser um incômodo muito grande para o paciente. A sensação de ter o joelho gelado, quando não relacionada ao clima, não pode ser aliviada com aquecimento, mais roupas ou um cobertor. O sintoma de joelho gelado ou frio costuma estar associado com a diminuição da amplitude do movimento articular, podendo causar importante comprometimento da capacidade de locomoção.

JOELHO GELADO

São muitas as patologias que podem tornar os joelhos excepcionalmente gelados. Algumas dessas patologias acometem a articulação do joelho e outras comprometem todo o membro inferior. Artrose, neuropatia periférica, doença arterial periférica, fenômeno de Raynaud e hipotireoidismo são as causas mais comuns de joelho gelado ou frio.

ARTROSE

Artrose é o processo degenerativo que envolve a cartilagem do joelho. Dor, inchaço e rigidez articular são os principais sintomas da artrose no joelho. Alguns pacientes com artrose apresentam maior sensibilidade ao frio. Esses pacientes costumam ser aqueles que são pouco ativos fisicamente e/ou apresentam dor mais intensa. A sensação de frio no joelho artrósico pode indicar uma sensibilização do sistema nervoso central para a dor da artrose. As mulheres são mais propensas do que os homens a relatar a sensação de que o seu joelho com artrose é frio ou gelado.

JOELHO GELADO

NEUROPATIA PERIFÉRICA

A neuropatia periférica mais comumente afeta mãos e pés, mas pode afetar outras partes do corpo, incluindo os joelhos. Os nervos periféricos transmitem impulsos para o sistema nervoso central. O comprometimento dessa transmissão pode levar o paciente a sentir dor, frio, queimação, pontada, coceira, aumento da sensibilidade ao toque, dormência e/ou formigamento. Diabetes, traumatismos, lesões por uso excessivo, transtornos por abuso de álcool, doenças autoimunes e algumas infecções podem provocar neuropatia periférica.

DOENÇA ARTERIAL PERIFÉRICA

Na doença arterial periférica o fluxo de sangue arterial é diminuído pelo acúmulo de gordura, colesterol e outras substâncias na parede das artérias. Isso pode fazer com que o sangue coagule e diminua ou bloqueie o fluxo sanguíneo para as pernas. A doença arterial periférica pode deixar a temperatura do membro inferior mais baixa, a pele fica pálida ou azulada e os pulsos periféricos ficam fracos ou impalpáveis.

FENÔMENO DE RAYNAUD

O fenômeno de Raynaud é uma condição onde os vasos sanguíneos apresentam diversos episódios de estreitamento ou vasoespasmos. Esses episódios podem ser desencadeados por temperaturas frias ou estresse. Durante o vasoespasmo há uma redução do fluxo sanguíneo para a parte do corpo afetada, que pode ficar fria, pálida e dormente.

JOELHO FRIO

HIPOTIREOIDISMO

Hipotireoidismo é a doença da glândula tireóide caracterizada pela sua hipoatividade. A tireóide deixa de produzir os seus hormônios e muitos sintomas podem surgir dessa condição, incluindo dificuldade para tolerar o frio, dores articulares e musculares, pele seca, fadiga e ganho de peso. Muitos pacientes com hipotireoidismo reclamam de sentir os seus joelhos gelados.

ESPECIALISTA

Pacientes que apresentam o sintoma de joelho gelado ou frio devem consultar um médico ortopedista para serem avaliados. O ortopedista poderá indicar avaliação com outros especialistas como neurologistas, angiologistas, reumatologistas e endocronologistas.