ARTROSE NO JOELHO E TABAGISMO

ARTROSE NO JOELHO E TABAGISMO

Doenças pulmonares, doenças cardíacas, câncer e mau hálito já são razões suficientes para qualquer fumante deixar de fumar. Mas estudos recentes acrescentaram mais algumas razões para o fumante abandonar de vez o vício do tabagismo, principalmente aqueles que têm artrose nos joelhos.

ARTROSE NO JOELHO

Foi demonstrado que fumar é prejudicial aos ossos, articulações e tecido conjuntivo. Pessoas com artrose no joelho têm a doença agravada quando são fumantes. Nos fumantes a artrose progride mais rapidamente, ou seja, a velocidade da degeneração da cartilagem é maior. Toxinas do fumo e o monóxido de carbono no sangue contribuem para a perda da cartilagem e dificultam os processos de cicatrização do corpo.

COMPLICAÇÕES CIRÚRGICAS

Pacientes fumantes submetidos à cirurgia de prótese de joelho ( artroplastia ) têm mais complicações decorrentes da cirurgia do que os pacientes que não são fumantes. Problemas de cicatrização costumam ser comuns nos tabagistas.

SINTOMAS

Pacientes fumantes têm dores mais fortes nos joelhos artrósicos do que os pacientes não fumantes.

REUMATISMO

Pacientes fumantes com artrose no joelho decorrente da artrite reumatóide apresentam níveis muito mais altos no sangue do fator reumatóide do que pacientes que não fumam.

MEDICAMENTOS

Fumantes com artrose no joelho têm resposta mais baixa ao uso de analgésicos e anti-inflamatórios do que os pacientes que não são tabagistas. Por esse motivo eles precisam de doses mais elevadas de remédios para diminuir a dor provocada pela artrose no joelho.

WhatsApp
(41) 98824-3384
Cadastro
Agendamento