TRANSPLANTE AUTÓLOGO DE GORDURA

TRANSPLANTE DE GORDURA PARA ARTROSE NO JOELHO

Um novo tratamento para artrose no joelho pode ajudar pessoas que sofrem com a doença, principalmente aquelas que não desejam um tratamento mais radical como a cirurgia de prótese. A nova técnica é o transplante autólogo de tecido adiposo e consiste em se aplicar na articulação do joelho uma pequena quantidade de gordura da própria pessoa, retirada da região abdominal ou da coxa pela técnica de lipoaspiração. A gordura é processada em equipamentos especiais antes de ser enxertada no joelho artrósico. O procedimento reduz os sintomas da artrose em mais de 75% dos pacientes. Há diminuição da dor e melhora da mobilidade.

ARTROSE

A artrose é uma doença degenerativa que compromete a cartilagem articular. O joelho é a articulação mais acometida pela artrose. Cerca de 15% dos adultos com 25 anos de idade e pelo menos 60% dos adultos com 50 anos de idade apresentam algum grau de desgaste na cartilagem dos seus joelhos. A doença artrose provoca dor e limitação progressiva dos movimentos. A artrose é uma doença que ainda não tem cura conhecida porque o tecido cartilaginoso não tem capacidade de regeneração. A degradação da cartilagem é um processo irreversível.

GORDURA

O novo tratamento diminui significativamente a dor da artrose e melhora a mobilidade articular na maioria dos pacientes que recebe o transplante de gordura autólogo, ou seja, gordura retirada do próprio corpo. O tecido adiposo autólogo é um tecido de altíssima qualidade biológica. A gordura tem de 100 a 500 vezes mais células reparadoras do que os outros tecidos do nosso corpo. Pesquisas mostraram que o tecido gorduroso mantém as suas propriedades reparadoras, mesmo com o envelhecimento. Havia a dúvida sobre o novo tratamento, eventualmente, promover a regeneração da cartilagem porque o tecido gorduroso é relativamente rico em células-tronco. Mas a conclusão foi que não há regeneração da cartilagem, porém os pacientes relatam sentir uma diminuição importante da dor e melhora funcional depois que recebem a injeção de gordura no joelho. Células-tronco não regeneram a cartilagem do joelho com artrose. A diminuição da dor é duradoura, podendo chegar a durar de 3 até 5 anos. Equipamentos especiais e de última geração, autorizados e certificados nos Estados Unidos pelo FDA, são utilizados para o processamento da gordura, que é retirada do corpo do próprio paciente por lipoaspiração. A gordura processada resulta em um composto micro-fragmentado que contém muitas células, incluindo pré-adipócitos, fibroblastos, células endoteliais vasculares e uma variedade de células imunológicas que têm função anti-inflamatória, lubrificante e amortecedora. Por se tratar de tecido do próprio corpo do paciente, não existe rejeição após a aplicação. Depois de colhida e tratada, uma pequena quantidade da gordura processada é injetada no joelho. A injeção de gordura no joelho, para melhor resultado, é feita depois de uma artroscopia para toalete articular.

ESTUDOS

Vários estudos científicos já foram publicados sobre a nova técnica. O mais importante deles foi feito pelo Investigational Review Board do American Naturopathic Research Institute, nos Estados Unidos. 1.114 pacientes com artrose no joelho foram submetidos à nova técnica e tiveram diminuição importante da dor, o principal sintoma da artrose no joelho. O estudo foi publicado na revista científica Cell Transplantation. Em outro importante estudo, publicado no BMC Musculoskeletal Disorders, 92% dos pacientes tiveram melhora clínica significativa e 100% estavam satisfeitos com o tratamento. No último congresso da International Cartilage Repair Society foram apresentados alguns trabalhos científicos com resultados clínicos bastante satisfatórios usando a nova técnica. A maioria dos pacientes relatou diminuição da dor e melhora da função do joelho. Mais de 30.000 pacientes em todo o mundo já foram submetidos à nova técnica.

TRATAMENTO

No Brasil a técnica ainda é pouco conhecida e divulgada. Fazemos o tratamento para os nossos pacientes, principalmente para aqueles que não querem ser submetidos à cirurgia de prótese de joelho. Terapias menos agressivas, como a viscossuplementação e o transplante autólogo de gordura, têm grande aceitação pelos pacientes. A cirurgia de prótese de joelho deve ser deixada, sempre, como última alternativa. A técnica também é indicada para casos de lesão meniscal degenerativa associada com artrose, comum em pacientes de mais idade.

WhatsApp
(41) 98824-3384
Cadastro
Agendamento