OSTEOTOMIA DO JOELHO

OSTEOTOMIA DO JOELHO

A cirurgia de osteotomia do joelho é um procedimento indicado para a correção de deformidades do membro inferior ( valgismo ou varismo ) ou para pacientes jovens que apresentam artrose em apenas um dos compartimentos femorotibiais do joelho ( medial ou lateral ). A osteotomia pode, em alguns casos, ser realizada em combinação com outros procedimentos como a cirurgia de microfraturas ou a cirurgia de mosaicoplastia.

OSTEOTOMIA DO JOELHO

Osteotomia é um termo médico que significa corte ósseo. Osteotomia do joelho é o procedimento cirúrgico realizado na região do fêmur distal e/ou da tíbia proximal com o objetivo de realinhar o membro inferior.

GENO VARO E GENO VALGO

O alinhamento normal dos joelhos deve ser neutro. Geno varo acontece quando o joelho está angulado para longe da linha média do corpo e geno valgo acontece quando o joelho está angulado em direção à linha média do corpo. Uma pessoa com os joelhos varos parece ter as pernas arqueadas, como se fosse um cowboy, e uma pessoa com os joelhos valgos parece ter as pernas em forma de X ou tesoura.

ALINHAMENTO DO MEMBRO INFERIOR

Existem dois eixos do membro inferior que podemos identificar nos exames de imagem. O eixo mecânico é uma linha reta que une o centro da cabeça do fêmur ao centro da articulação do tornozelo. Esse é o eixo de carga do membro inferior e tem cerca de 3 graus em valgo em relação à vertical. O eixo anatômico é formado por duas linhas retas: uma é a diáfise do fêmur e a outra é a diáfise da tíbia. Essas duas linhas formam um ângulo valgo de cerca de 9 graus.

OSTEOTOMIA JOELHO

MAU ALINHAMENTO DO MEMBRO INFERIOR

O mau alinhamento do membro inferior pode ser fisiológico. Algumas pessoas nascem com os joelhos excessivamente varos ou valgos. O mau alinhamento também pode ser uma sequela de fratura, sequela de osteonecrose ou consequência da artrose no joelho. Em todos os casos os pacientes se queixam de que a sua perna está torta.

ARTROSE DO JOELHO

A cartilagem do joelho de alguns pacientes com artrose pode se desgastar de maneira desigual. A consequência é que a diminuição do espaço articular será maior no lado mais comprometido, resultando em desvio do eixo do membro inferior. A perna pode ficar curvada para dentro ( joelho varo ) ou para fora ( joelho valgo ). Remover ou adicionar uma cunha na tíbia ou no fêmur pode ajudar a corrigir o eixo desviado, transferindo carga para a parte menos comprometida do joelho. Isso aumenta a vida útil da articulação em alguns anos, corrige a deformidade do joelho e diminui a dor.

OSTEOTOMIA DO JOELHO - PROCEDIMENTO

INDICAÇÃO

A osteotomia do joelho é mais comumente realizada em pessoas ativas, com menos de 60 anos de idade, e que apresentam artrose em apenas um compartimento do joelho. Esses pacientes são muito jovens para serem submetidos à cirurgia de prótese de joelho. A cirurgia de osteotomia pode postergar a cirurgia de prótese de joelho por cerca de 10 a 15 anos

PROCEDIMENTO

A cirurgia de osteotomia do joelho envolve o corte ósseo seguido da adição ou da remoção de uma cunha de osso da tíbia ou do fêmur. Placas e parafusos são usados para fixação da osteotomia. Enxerto ósseo pode ser necessário em alguns casos. A finalidade da cirurgia de osteotomia é deslocar o peso do corpo para fora da área danificada do joelho.

OSTEOTOMIA DE PUDDU

A osteotomia de Puddu é a osteotomia da tíbia proximal para fazer uma cunha de abertura medial. É uma osteotomia valgizante. É uma das osteotomias mais comuns no joelho. Ela é indicada para pacientes jovens que apresentam artrose no compartimento medial do joelho. São pacientes muito novos para a cirurgia de artroplastia.

COMPLICAÇÕES DA CIRURGIA

Complicações não são muito comuns na cirurgia de osteotomia do joelho, mas podem acontecer. Pseudoartrose, retardo de consolidação óssea, síndrome compartimental, lesão neurológica, lesão vascular, trombose venosa profunda, infecção e problemas com os materiais de síntese são as complicações mais relatadas.

CIRURGIA ESTÉTICA

A cirurgia de osteotomia do joelho é indicada para correção de deformidades dos membros inferiores, principalmente quando as deformidades são sequelas de traumatismos e/ou doenças. Nesses casos a cirurgia é bem indicada e os resultados costumam ser muito bons. Existe, no entanto, pessoas que consultam um médico ortopedista especialista em joelho para correção de deformidades mínimas, imperceptíveis ou imaginárias dos membros inferiores. São pacientes que desejam uma cirurgia estética. Essas pessoas sofrem de uma doença psiquiátrica chamada transtorno dismórfico corporal ( TDC ). Elas sofrem com defeitos corporais mínimos ou que existem apenas na sua imaginação. Esses pacientes não devem ser submetidos a cirurgia ortopédica e devem ser tratados por um médico psiquiatra. A cirurgia de osteotomia do joelho pode trazer uma melhora importante na autoestima de quem tem uma deformidade real no membro inferior, mas não soluciona problemas emocionais ou transtornos psiquiátricos decorrentes da insatisfação com a imagem corporal.

WhatsApp
(41) 98824-3384
Cadastro
Agendamento