LESÃO DO LIGAMENTO COLATERAL MEDIAL

LESÃO DO LIGAMENTO COLATERAL MEDIAL

O LIGAMENTO COLATERAL MEDIAL, também chamado de LCM, é um dos quatro importantes ligamentos do joelho. Ele fica na parte de dentro do joelho ( medial ) e liga o fêmur à tíbia.

LESÃO DO LCM

O ligamento colateral medial pode ser lesionado quando o joelho sofre uma entorse e a perna é forçada para fora em relação à coxa ( mecanismo de valgização ). No nosso meio esse mecanismo de trauma, que é um traumatismo indireto, é muito comum nas divididas de bola no futebol.

SINTOMAS

O paciente com lesão do LCM sente dor na parte interna do joelho, que piora com a tentativa de valgização ou deambulação. A face medial do joelho pode ficar inchada e apresentar equimose.

DIAGNÓSTICO

A lesão do LCM pode ser constatada pelo exame de Ressonância Magnética do joelho. O exame de RX costuma ser normal. O ligamento pode sofrer um estiramento, uma ruptura parcial ou uma ruptura total.

TRATAMENTO

O tratamento pode ser conservador nas pequenas lesões com medicamentos anti-inflamatórios, fisioterapia e repouso. A maioria das lesões do LCM podem ser tratadas conservadoramente e evoluem bem, com excelentes resultados. O tempo médio de cicatrização é de 6 a 8 semanas. Casos de lesões extensas podem precisar de cirurgia para o reparo das estruturas lesionadas. O uso de um brace pode ser indicado em alguns casos.

LESÃO DE PELLEGRINI-STIEDA

A lesão de Pellegrini-Stieda é uma sequela da lesão do ligamento colateral medial do joelho. É mais comum em jogadores de futebol, futsal, handebol e basquetebol. A lesão é caracterizada pela formação de um tecido cicatricial fibrótico excessivo na região da lesão do LCM, que posteriormente sofre um processo de calcificação. O local pode ficar fica bastante dolorido. O tratamento é inicialmente conservador, mas alguns casos podem precisar de cirurgia.

WhatsApp
(41) 98824-3384
Cadastro
Agendamento