DOR NO JOELHO NA GESTAÇÃO

DOR NO JOELHO NA GESTAÇÃO

O processo gestacional causa muitas mudanças no corpo da mulher. Uma queixa relativamente comum para algumas gestantes é a dor nos joelhos, que pode durar até alguns meses depois do nascimento do bebê. Essas dores, em alguns casos, causam irritação na mulher e podem até atrapalhar o sono. O rápido ganho de peso e a frouxidão cápsulo-ligamentar são os dois principais fatores responsáveis pelo aparecimento dessas dores nos joelhos das mulheres grávidas.

GANHO DE PESO

O rápido ganho de peso durante a gestação é um fator importante para as dores nos joelhos das grávidas. O joelho é uma articulação de carga. Ele suporta o peso do corpo e é também o centro de uma forte alavanca, que multiplica as forças nele aplicadas quando fletido. Em média, para cada 1 quilo de peso corporal ganho, o joelho acaba tendo que suportar mais 4 ou 5 quilos. No final da gestação os joelhos podem estar suportando mais de 50 quilos de peso extra. Como a articulação é sensível às rápidas variações da carga que pode suportar, aparecem as dores.

FROUXIDÃO CÁPSULO-LIGAMENTAR

Outro fator importante para as dores nos joelhos das gestantes é a ação hormonal que acontece sobre as articulações. A partir do segundo trimestre de gestação o corpo da mulher começa a produzir os hormônios responsáveis pelo relaxamento dos ligamentos e tendões. Isso acontece porque a pelve precisa estar preparada para o parto. Mas esses hormônios não agem apenas sobre os ligamentos da pelve. Eles afetam todas as articulações do corpo, inclusive os joelhos. Durante os dois últimos trimestres da gestação a estrutura cápsulo-ligamentar do joelho está mais frouxa, além de estar suportando a sobrecarga do ganho de peso gestacional. O resultado é o aparecimento das dores nos joelhos. Outras articulações que suportam o peso corporal também podem doer, como a coluna lombar, os quadris e os tornozelos.

TRATAMENTO

O tratamento das dores nos joelhos da mulher durante a gestação é sintomático, com repouso da articulação. Evitam-se esforços com os joelhos. Simples analgésicos podem ser prescritos pelo obstetra, se necessário. Exercícios de baixo impacto, de preferência na água, com alongamento e fortalecimento dos músculos dos membros inferiores, podem ajudar. As dores podem durar por até alguns meses depois do nascimento do bebê. É a fase em que o corpo estará voltando ao seu peso normal e os hormônios estarão se regularizando.

WhatsApp
(41) 98824-3384
Cadastro
Agendamento